Home » Visita de estudo ao Museu Nacional Ferroviário do Entroncamento

Visita de estudo ao Museu Nacional Ferroviário do Entroncamento

A 14 de dezembro de 2016, cumpriu-se visita de estudo ao Museu Nacional Ferroviário do Entroncamento, no âmbito da disciplina de História, embora numa lógica de transversalidade disciplinar, que permitiu a celebração dos 160 anos da inauguração do 1º troço ferroviário português (Lisboa – Vala de Carregado), bem como a introdução da temática “1ª Guerra Mundial”, enquadrada na época da Natividade, através do visionamento do filme histórico “Feliz Natal” (2005).
A viagem permitiu que alunos e docentes se maravilhassem pela paisagem fluvial proporcionada pela linha férrea da Beira Baixa (Barragem de Belver – Entroncamento), experiência única e inesquecível.
No Museu Nacional Ferroviário do Entroncamento descobriu-se, nos cerca de 4,5 hectares, a arqueologia industrial ferroviária portuguesa, em estreita articulação com momentos (políticos, económicos, literários, tecnológicos) determinantes da História nacional e mundial. Permitiu-se ainda o encontro com o futuro ferroviário próximo.
De sublinhar o inequívoco potencial turístico e patrimonial associado às linhas ferroviárias, como fonte de progresso económico e cultural, reforçando-se a importância do empreendedorismo e capacidade humanas em ultrapassar as debilidades próprias da interioridade, interlaçando tradição e inovação, em harmonia e sustentabilidade.
O acolhimento no espaço visitado foi extraordinário (destaque-se a disponibilidade e simpatia do guia ).
Saliente-se o momento do almoço, que permitiu o convívio salutar e a proximidade entre todos, e decorreu num dos espaços museológicos de exterior – a Rotunda dos Comboios, bem como a visita ao interior do Comboio Presidencial, composto por quatro carruagens de passageiros, uma carruagem – restaurante e um furgão, sendo utilizado para deslocações dos vários Chefes de Estado portugueses, “eleitos” entre 1930 e 1970.

Fica a certeza de um dia a relembrar na vida de cada um de nós!

Raquel Gouveia
(docente de História)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.