Home » Uma criança não é um artista

Uma criança não é um artista

“Uma criança não é um artista.
Um artista é alguém que reflete, questiona o mundo e expressa-o através da sua obra. Um artista é alguém que consegue dar palavra, som, imagem, movimento àquilo que nós tantas vezes sentimos, sabemos e temos dificuldade em expressar. Uma obra de arte tem sempre um propósito intencional, não é fruto do acaso.
Uma criança move-se no âmbito da expressão. Utiliza materiais, técnicas para mostrar quem é, o que sente, o que gosta. Mas não há uma intencionalidade artística nas suas criações. Há expressão pessoal sob uma forma plástica, musical, corporal….
O que pode, então, a arte oferecer à criança?
O contacto com o objeto artístico permite conhecer a forma como outros viram e pensaram o mundo. Ajuda a criança a observar, a questionar, a formar a sua opinião sobre o que vê, a verbalizar o que sente.
A arte, pela estranheza que provoca, reforça a curiosidade natural da criança.
A arte, pela beleza que transmite, ajuda a descobrir a harmonia.
A vertente de criação permite à criança explorar materiais, técnicas, meios, encontrar novas soluções, assimilar o erro, envolver-se, persistir e claro, expressar quem é e o que sente.
Um criança não é um artista. Mas a Arte, a Educação pela Arte dá-lhe ferramentas não para vir a ser artista, mas para ser plenamente criança.”