Home » Mensagem de Audrey Azoulay, Diretora-Geral da UNESCO,

Mensagem de Audrey Azoulay, Diretora-Geral da UNESCO,

por ocasião do
Dia Internacional contra a Violência e o Bullying na Escola, incluindo o Cyberbullying

4 de novembro de 2021

Em novembro de 2019, os Estados Membro da UNESCO decidiram, por unanimidade, proclamar a primeira quinta-feira do mês de novembro como Dia Internacional contra a Violência e o Bullying na Escola, incluindo o Cyberbullying. Assim, nesta quinta-feira, 4 de novembro de 2021, celebramos a segunda edição deste dia tão importante, subordinado ao tema “Lutar contra o Cyberbullying e outras formas de violência online que afetam as crianças e os jovens”.

Com efeito, as crianças e os jovens passam cada vez maistempo online, e a pandemia de COVID19 exacerbou esta tendência. Em alguns países, o tempo que as crianças passam em frente ao ecrã duplicou, entre maio de 2019 e maio de 2020. Embora o acesso à Internet ofereça oportunidades de interação social e de aprendizagem, também expõe as crianças e os jovens ao risco de violência online. Em todo o mundo, 84% dos pais dizem estar preocupados com a segurança dos seus filhos online.

Apesar dos dados mundiais serem limitados, as evidências demonstram que o cyberbullying e outras formas de violência psicológica online dispararam durante a pandemia. Na Europa, 44% das crianças que foram vítimas de cyberbullying antes da COVID-19 afirmaram que esta situação se tinha intensificado durante o confinamento.

A violência online tem repercussões negativas no rendimento escolar e na saúde mental dos alunos. Em França, os estudantes afetados pelo cyberbullying têm três vezes mais probabilidades de faltar às aulas. Além disso, as vítimas de cyberbullying e de outras formas de violência são, em geral, também alvo de violência física.

Embora esta violência não se limite aos estabelecimentos de ensino, o sistema educativo tem um papel crucial a desempenhar ao ensinar os alunos a navegar em segurança no espaço digital.

A educação formal deve proporcionar às crianças e aos jovens determinados conhecimentos e competências: como comporta-se online com civismo, desenvolver mecanismos de defesa, identificar e denunciar a violência online e, mais importante ainda, como se proteger a si próprio e aos outros das diferentes formas de cyberbullying, quer sejam perpetradas por colegas ou por adultos.

Este Dia é um apelo, não só a todos os membros da comunidade educativa – alunos, pais e professores, mas também às autoridades educativas e setores como a indústria tecnológica, para contribuirmos para a promoção do civismo digital e a prevenção da violência online, garantindo assim a segurança e o bem-estar das crianças e jovens de todo o mundo.