Home » DA FUTURÁLIA A CAMPO MAIOR: UMA PONTE PARA O FUTURO

DA FUTURÁLIA A CAMPO MAIOR: UMA PONTE PARA O FUTURO

Quase que podemos afirmar que a turma do CEF, 9.º ano, experienciou o conceito do grupo Nabeiro  “Partilhamos o Futuro”, pois após a visita gratificante à Futurália, a um de abril (FIL, Lisboa, na companhia das turmas e formadores dos cursos profissionais do Agrupamento, integrando o universo total dos 53.632 visitantes da feira), que nos possibilitou mergulhar nas diversificadas propostas de oferta educativa, formação e empregabilidade, rumámos, a oito de abril, à vila de Campo Maior. Inspirados pela história empreendedora, e única, do Sr.º Comendador Rui Nabeiro, transformador de dificuldades em oportunidades, numa liderança proativa, responsável e de mudanças sustentáveis, possíveis pela conciliação passado – futuro e permanente capacitação/valorização de gerações do presente, descobrimos o Centro de Ciência do Café e a Adega Mayor, através dos 5 sentidos – visão, cheiro, tato, audição e paladar -, esclarecidos de forma sublime por técnicos dos espaços em visita.

Foram dois dias de experiências intensas, uma verdadeira PONTE para o FUTURO, que nos permitiram apreciar, compreender, investigar, refletir sobre a importância da formação académica e profissional, e o seu valor nas nossas decisões, permitindo-nos desenvolver competências para liderar e influenciar a nossa comunidade na adoção de boas práticas sociais e ambientais.

Relembramos Almoço de Domingo, do escritor de Galveias, José Luís Peixoto: “O passado tem de provar constantemente que existiu. Aquilo que foi esquecido e o que não existiu ocupam o mesmo lugar. Há muita realidade a passear-se por aí, frágil, transportada apenas por uma única pessoa. Se esse indivíduo desaparecer, toda essa realidade desaparece sem apelo, não existe meio de recuperá-la, é como se não tivesse existido.”

Somos gratos por termos tecido mais uma MEMÓRIA. Não se apagará!

Turma CEF, Raquel Gouveia e Luís Oliveira